Tratamento de Gengiva

Atenção a saúde bucal

InícioTratamentos DentáriosTratamento de Gengiva

A gengivite e periodontite são doenças ocasionadas, na maioria dos casos, pela falta de uma higiene bucal adequada. Os estágios iniciais acontecem quando a placa bacteriana se acumula na região entre o dente e a gengiva. 

Casos não sejam tratados, esses problemas podem se desenvolver e ocasionar inflamações sérias, que danificam os tecidos periodontais (tecido que sustenta a raiz do dente) e podem levar a perda dos dentes. 

Nos casos mais avançados dessas patologias, as bactérias e microorganismos podem entrar em contato com a corrente sanguínea e ocasionar problemas até de coração, no caso da endocardite bacteriana, uma complicação da periodontite.

Por isso, é crucial que você tenha hábitos de higiene e cuidados diários! Conheça mais sobre essas doenças e como identificá-las por meio dos sintomas que apresentam.

Medicina Periodontal — Relação da saúde geral com a gengivite e periodontite

Nos últimos anos, uma crescente atenção tem sido dada à saúde bucal e à possibilidade de que bactérias presentes na boca possam causar inflamações da gengiva e doenças periodontais, como a gengivite e periodontite.

Esses fatores também podem influenciar no desencadeamento ou progressão de diversas doenças sistêmicas, isto é, que atingem todo o corpo. 

E este é objeto de estudo da medicina periodontal, que analisa os meios pelos quais as inflamações periodontais e a saúde bucal podem influenciar as condições sistêmicas.

A medicina periodontal não é um conceito novo. A hipótese de infecções localizadas se desenvolverem devido a contágios em lugares diferentes do corpo foi inicialmente formulada por Koch e Pasteur.

Eles disseminaram essa ideia em meados do século XIX, quando afirmaram que a presença de bactérias na corrente sanguínea, proveniente de doenças orais, poderiam espalhar-se também para outros órgãos e tecidos, causando outras doenças. 

Na verdade, essa hipótese foi tão convincente para os profissionais da época que a remoção das amídalas e até extração dos dentes tornaram-se muito comuns como tratamento de doenças. 

No entanto, o interesse nos efeitos sistêmicos, provenientes de doenças bucais, foi reacendido na década de noventa por uma série de estudos epidemiológicos que demonstraram associações entre a saúde bucal deficiente e várias doenças sistêmicas.

Qual a diferença entre essas doenças periodontais?

A gengivite e periodontite são doenças relacionadas entre si, pois o agravamento de uma é o que acaba ocasionando a outra. Conheça melhor as características de cada doença periodontal:

Gengivite

Entre a gengivite e periodontite, esta é considerada a mais branda das doenças periodontais. Apesar de amena em seu estágio inicial, essa condição pode evoluir para uma doença mais grave, a periodontite. 

A gengivite é conhecida por causar inchaço na gengiva e sangramento. Mas, em muitos casos, essas alterações são leves e pequenas, e podem passar despercebidas, o que pode ocasionar danos mais graves.

O resultado dessa inflamação e infecção é uma possível destruição dos tecidos que suportam e sustentam os dentes — gengiva e osso — levando à mobilidade dos dentes e, consequentemente, à sua perda. 

Até mesmo o caso mais leve de gengivite tem o potencial de se transformar em uma doença periodontal prejudicial se não for tratada adequadamente.

Embora é comum a gengivite não causar dor, existem alguns sinais e sintomas que podem apontar a presença da doença:

  • gengivas vermelhas ou inchadas;
  • sangramento ao escovar; 
  • halitose (mau hálito);
  • sensação de gosto ruim na boca; 
  • gengivas retraídas;
  • gengiva com aspecto lustroso e brilhante;
  • gengivas sensíveis ao toque e a escovação.

Periodontite

A periodontite é uma doença inflamatória crônica ou aguda da gengiva e do periodonto, que causa destruição do tecido conjuntivo, do ligamento periodontal, perda óssea e, consequentemente, perda dos dentes. 

Como resultado da má escovação dos dentes e da falta do uso do fio dental regularmente, ocorre a formação de um biofilme responsável pela formação da placa bacteriana. 

Mais de 500 tipos diferentes de microorganismos patógenos estão presentes na placa bacteriana. Eles  liberam uma grande variedade de produtos e subprodutos biologicamente ativos, incluindo peptídeos quimiotácticos, toxinas proteicas, lipopolissacarídios (endotoxinas) e ácidos orgânicos. 

Essas moléculas difundem-se no tecido gengival e iniciam uma resposta inflamatória que resulta na gengivite. 

Infelizmente, muitas pessoas não conseguem manter a higiene bucal adequada, permitindo que um processo de inflamação continue de forma despercebida.

Para evitar doenças como a gengivite e periodontite, conheça algumas práticas corretas de escovação dos dentes e uso do fio dental para realizar todos os dias. Também não deixe de fazer visitas regulares ao dentista, ele pode perceber esses problemas muito antes de desenvolverem para casos críticos. 

Entre em contato com a Benatti Odontologia para marcar a sua consulta!