1. Clareamento dentário é seguro?

O clareamento dentário é seguro quando feito sob supervisão do profissional. As concentrações atuais têm sido usadas de forma segura nos últimos anos. Embora haja grande segurança no uso dos produtos para clareamento dentário, o uso indevido dos géis de clareamento e com ausência da supervisão do dentista pode levar a danos tanto na estrutura do dente como na gengiva.

2. As manchas por antibiótico somem com o clareamento dentário?

As manchas por antibiótico, mais comumente por tetraciclina, são variáveis em extensão, coloração, profundidade e localização. Essas variações afetam diretamente o grau de clareamento dentário desejado e realmente alcançado. Um maior tempo de clareamento dentário talvez seja necessário, com concentrações mais altas do produto clareador.

3. Existem efeitos colaterais ao clareamento dentário?

O efeito colateral mais comum do clareamento dentário é a sensibilidade dos dentes à temperatura. Embora nem todos os casos de clareamento dentário levem à sensibilidade, alguns pacientes a relatam. Esse efeito é temporário, regredindo rapidamente quando suspensas as aplicações.

4. Posso clarear os dentes durante a gravidez ou durante a amamentação? *

Não há estudos que demonstram qualquer dano para o feto, no entanto, porque a gravidez é um período tão delicado para o bebê, nossa clínica tem como filosofia advertir os pacientes sobre o clareamento dentário durante a gravidez. Há muito que nós ainda não sabemos sobre como as substâncias afetam a saúde dos bebês a longo prazo. Assim, para ser perfeitamente seguro, é aconselhável esperar pelo período de desmame para fazer o clareamento dentário.

5. Quais tonalidades de dentes respondem melhor ao clareamento dentário?

As causas de manchas devem ser cuidadosamente avaliadas para uma melhor previsão do sucesso do clareamento dentário, uma vez que algumas manchas são mais sensíveis ao processo, (como por exemplo, a coloração amarelada que responde de forma mais rápida ao clareamento na maioria dos casos), e dentes escurecidos pela idade, genética, fumo ou café também têm uma boa resposta.  Manchas com tons azuis e acinzentados, causados pelo uso excessivo de antibióticos ou por tratamento de canal, respondem de forma mais lenta ao tratamento.

6. Porque o clareamento é feito em uma arcada por vez?

Essa recomendação não é definitiva, mas é a mais praticada. Clareando-se inicialmente o arco superior, o arco inferior é mantido como um comparativo constante para o monitoramento dos reais resultados. Embora as fotografias do início do caso também sirvam como comparativo, essa forma de aplicação traz uma percepção mais acurada de quanto realmente está sendo clareado.

7. A partir de qual idade posso fazer clareamento?

O clareamento pode ser feito em qualquer idade, contanto que todos os dentes permanentes já estejam presentes na boca. Porém, um maior cuidado com pacientes jovens é necessário para evitar qualquer comprometimento pulpar e a sensibilidade.

8. No que consiste o clareamento caseiro?

O clareamento caseiro, também conhecido como técnica mediata consiste no uso de uma moldeira em silicone individualizada, feita no consultório dentário a partir de um modelo dos arcos superior e inferior do paciente. A moldeira é preenchida com o gel de clareamento (peróxido de carbamida 16%-22% ou de hidrogênio 3,5% – a 7%), levada a boca e deve pode ser usada diariamente, por um período de uma a oito horas, dependo da concentração do gel prescrita. A moldeira deve ser usada por um período de três a cinco semanas, dependendo do resultado esperado.

9. O que é o clareamento em consultório?

O clareamento em consultório, também conhecido como técnica imediata, é feita sob supervisão do dentista. O gel de clareamento mais utilizado na clínica é o peróxido de hidrogênio a 35%. Por ser uma concentração alta do peróxido, é realizada uma proteção dos tecidos moles da boa (gengiva e língua) para que o gel não entre em contanto com eles. A ativação do peróxido pode ser feita através de fontes de luz, como o LED, para acelerar sua reação, potencializando o processo de clareamento. Essas aplicações são feitas em duas ou três consultas de quarenta e cinco minutos à uma hora.

10. O que é o clareamento a laser?

Alguns estudos demonstram uma aceleração e maior efetividade do peróxido de hidrogênio quando aplicada uma fonte de luz sobre o gel de clareamento, proporcionando resultados mais rápidos. No entanto, mais importante que a presença da fonte de luz, é a concentração utilizada do peróxido, o seu tempo de exposição e o grau de absorção do dente.

11. Qual é a melhor técnica para clarear os dentes?

As técnicas de clareamento mediato e imediato produzem bons resultados. Porém, há melhores resultados com a associação de ambas as técnicas. A técnica mediata, que é a técnica caseira com a moldeira individualiza, permite um clareamento contínuo, constante e mais duradouro, porém com géis menos concentrados, levando a um menor clareamento. Já a técnica imediata, no consultório, com a aplicação do gel em uma concentração maior e com a aplicação de luz, acelera o clareamento, permite um resultado mais rápido, porém menos duradouro. Por isso, o protocolo de clareamento adotado em nossa clinica consiste em associar a técnica caseira com a técnica em consultório, permitindo resultados mais claros e duradouros.

12. Em quanto tempo os resultados aparecem?

Os resultados vão depender do grau de manchamento e coloração do dente. Boa parte dos pacientes começa a ver os resultados após a segunda semana de aplicação. Dentes manchados por fumo e antibióticos podem levar um pouco mais de tempo para apresentar os resultados iniciais.

13. O clareamentodentário clareia as restaurações ou coroas preexistentes?

O clareamento dentário funciona apenas em dentes naturais. Coroas ou facetas de porcelana e restaurações em resina não mudam de cor através do clareamento dentário.

14. Quanto tempo dura o clareamento dentário?

É importante entender que o clareamento dentário não é permanente e que algum retoque periódico será necessário para manter os resultados alcançados. Em média, os dentes permanecem brancos de nove meses a um ano após o clareamento dentário, mas isso pode variar de caso em caso. Dentes podem ser mantidos mais brancos quando são evitados alimentos e bebidas com fortes corantes e que provocam manchamento. Para pacientes fumantes, o fumo pode provocar novos pigmentos, encurtando o tempo em que os dentes permanecem brancos. Uma boa higiene pessoal e a profilaxia dentária ajudam a manter os dentes saudáveis e prolongam o efeito do clareamento. Na maioria dos casos de clareamento dentário, novas aplicações são feitas após um ano, podendo ser uma aplicação no consultório ou três semanas com a moldeira individualizada.

15. O que são manchas extrínsecas e intrínsecas?

O consumo de alimentos e bebidas que contenham corantes, além de chá e café, pode provocar a mudança de cor dos dentes e está relacionado às manchas extrínsecas.  O tabaco não só é prejudicial, mas causa a descoloração e manchamento dos dentes. A deficiência na higiene bucal, que resulta em um acúmulo de placa bacteriana e resíduos de alimentos, provoca manchas também. As manchas intrínsecas podem ter causas congênitas (dentinogênese imperfeita ou fluorose) ou adquiridas através de antibióticos, como a tetraciclina, que promovem manchas em forma de listras horizontais. A hemorragia pulpar é a causa mais frequente de alteração de cor após trauma, gerando uma coloração marrom acinzentada no dente, o que também poderá ocorrer após tratamento endodôntico, seja devido ao material obturador radicular empregado ou devido à presença de restos necróticos na polpa na coroa do dente. A alteração da cor devido à idade é resultado do desgaste da camada superior do esmalte, expondo a cor amarela da dentina.

16. Os cremes dentais “whitening” tornam os dentes mais brancos?

Os dentifrícios removem manchas da superfície do esmalte por meio de uma suave abrasão, pois eles não mudam a cor do esmalte. Os cremes dentais que têm a expressão whitening (branqueamento) na embalagem não têm o mesmo mecanismo de ação que os clareamentos de consultório e caseiro. Eles contêm partículas abrasivas que removem a camada superficial do esmalte junto com as manchas mais superficiais, diferentemente dos géis de clareamento, nos quais as partículas responsáveis pelo clareamento penetram as camadas de esmalte e a dentina. Portanto, esses cremes dentais não têm a mesma ação que os géis de clareamento.

17. Existem bochechos que deixam os dentes mais brancos?

Os bochechos que têm a expressão whitening (branqueamento) na embalagem não agem da mesma forma que os géis de clareamento. Como as pastas e cremes dentais, esses bochechos removem a camada superficial de sujeira do esmalte, dessa forma não há clareamento dentário.

18. O clareamento dentário provoca dor?

Em alguns casos, o clareamento dentário pode levar a um aumento da sensibilidade do dente em meio a mudanças de temperatura. O uso da moldeira, alternando entre um dia e outro, um espaçamento maior entre aplicações no consultório, e a aplicação de nitrato de potássio ou flúor levam a uma melhora da sensibilidade dentária. Em alguns casos, o clareamento dentário pode trazer sensibilidade dos dentes ao ar e à exposição a variações extremas de temperatura, causando algum tipo de desconforto. Nesses casos, uma menor concentração dos géis é uma alternativa viável.

19. O clareamento dentário provoca desgaste do dente?

Diversos estudos e a literatura recente demonstram que as formulações atuais do peróxido de carbamida e o peróxido de hidrogênio não provocam alterações significativas às estruturas dos dentes. Porém é de grande importância seguir as orientações e prescrições passadas pelo dentista, evitando-se outros danos.

20. Qual a concentração ideal do gel de clareamento dentário?

Os géis de clareamento dentário são basicamente compostos pelo peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio. O peróxido de carbamida pode apresentar-se numa concentração de 10%, 16% e 22%, enquanto que o peróxido de hidrogênio apresenta-se nas concentrações de 6% a 38%. Quanto maior a concentração do peróxido, mais rápido é o efeito do clareamento. Na técnica de clareamento mediato, as concentrações mais utilizadas são as de peróxido de carbamida de 16% a 30% e de peróxido de hidrogênio em uma concentração de até 7%.

21. Durante quanto tempo devo usar as moldeiras?

O período de uso das moldeiras pode variar de duas a três semanas, podendo se estender em casos específicos. A ideia de que o tempo de contato entre a superfície do dente e o gel é proporcional ao grau de clareamento não é inteiramente verdadeira. Embora quanto mais tempo o gel estiver presente, melhores são os resultados, o tempo de uso das moldeiras deve ser seguido rigorosamente de acordo com a concentração do gel prescrita. As concentrações de carbamida geralmente exigem maior tempo de aplicação (ex. sete a oito horas), diferentemente das concentrações de hidrogênio (ex. uma a seis horas).

22. Quais alimentos e bebidas devem ser evitados?

Ao iniciar o clareamento, é importante salientar que alguns hábitos que levaram ao manchamento dos dentes devem ser corrigidos ou, de alguma forma, contornados. Bebidas com alto teor de pigmentação como chás, cafés e refrigerantes à base de cola, vinho tinto e alimentos com corantes fortes devem ser suspensos ou evitados durante todo o tratamento. Pacientes fumantes também deve limitar-se a um número menor de cigarros, cachimbos e charutos por dia. Essa mudança de hábito é fundamental para que haja uma real melhora na coloração dos dentes.