Doenças da boca e a gravidez

Mulheres grávidas que têm doença periodontal podem aumentar em sete vezes a probabilidade de ter um parto prematuro, quando comparadas às mulheres sem a doença periodontal. Enquanto são necessárias mais pesquisas para determinar como a doença de gengiva influencia nos resultados da gravidez, qualquer infecção bacteriana similar à periodontite em mulheres grávidas é motivo de preocupação. Muitos estudos indicam fortemente que as infecções bacterianas que causam periodontite moderada ou severa em mulheres grávidas aumentam o risco de parto prematuro e bebês de baixo peso. Quanto mais grave a infecção, maior o risco para o bebê. Essas pesquisas indicam que as bactérias presentes na boca e nas cáries podem desencadear os mesmos fatores que infecções do trato genital e urinário desencadeariam. Essas substâncias biológicas produzem inflamação no colo do útero, que pode causar dilatações e contrações.

doencas da gengiva e diabetes 1 doencas da gengiva e diabetes 2 doencas da gengiva e diabetes 3

 Pesquisas também sugerem que a doença periodontal aumenta o risco de pré-eclâmpsia, uma desordem com risco de vida que ocorre em meados da fase final da gravidez e é caracterizada pela pressão arterial elevada. É recomendado para pacientes mulheres que realizem um exame clínico periodontal antes do início de uma gravidez. Mulheres diabéticas têm o risco elevado de desenvolvimento da doença, tornando-se ainda mais importante o acompanhamento periodontal durante a gravidez. Um estudo de 2006 no New England Journal of Medicine indica que o tratamento periodontal é definitivamente seguro para mulheres grávidas. Isso é importante quando a infecção gengival pode ser um fator de risco para partos prematuros e bebês de baixo peso.