Uma escovação dos dentes de forma cuidadosa e o uso do fio dental todos os dias são as maneiras mais importantes e eficazes para eliminar as bactérias que causam cárie e a gengivite. No entanto, vários estudos têm indicado que, apesar da maioria das pessoas terem conhecimento de a escovação dos dentes e o uso do fio dental são importantes, essas tarefas são feitas de forma incorreta ou são ignoradas por completo. A ausência da escovação dos dentes ou até mesmo uma escovação deficiente ocasiona o acúmulo de placa bacteriana. A placa bacteriana é composta por diversos tipos de microrganismos patógenos que se difundem no epitélio gengival, provocando uma resposta inflamatória e resultando na gengivite, cárie e mau hálito. Apesar de existirem diversas técnicas de escovação dos dentes, não existem regras rígidas, mas sim orientações simples. Uma boa escovação dos dentes não demorara mais do que três minutos e o uso do fio dental ao menos uma vez por dia é o caminho para garantir dentes livres de cárie e gengivas saudáveis.

Qual escova de dente devo escolher na escovação dos dentes?

Para evitar a retração gengival e outros danos à gengiva marginal, escolha preferencialmente uma escova de dentes com cerdas macias ou extra-macias. Evite escolher escovas com design arrojado, cerdas de borracha e outros acessórios. A regra para a escolha da escova de dentes é simples: escovas extra-macias ou macias, com grande quantidade de cerdas, com a cabeça pequena ou média que alcance facilmente todos os dentes e suas superfícies.

Existe uma forma certa de fazer a escovação dos dentes?

Movimentos repetitivos e com demasiada força e atrito aliados a escovas de cerdas duras ou até mesmo médias, resultam em retração da gengiva a longo prazo, desgaste tanto da camada de esmalte e principalmente da região cervical (colo) dos dentes, causando exposição da porção radicular e possível sensibilidade dos dentes. Portanto, os movimentos devem ser suaves.  Posicione a escova de dentes em um ângulo de 45 graus em relação à gengiva, forçando as cerdas a penetrar levemente sob a gengiva. Em seguida, realize movimentos vibratórios curtos ou circulares, seguidos de um movimento vertical de varredura em direção às pontas dos dentes, em todas as superfícies de cada dente (interna externa e a superfície de mastigação).

Qual creme dental deve escolher para escovação dos dentes?

Escolha sempre um creme dental que contenha flúor para a escovação dos dentes. O flúor confere ao esmalte maior resistência aos substratos ácidos proveniente das bactérias da cárie. Em baixas concentrações, o flúor também apresenta uma atividade antimicrobiana, inibindo a adesão bacteriana e impedindo o armazenamento de carboidratos e limitando metabolismo microbiano entre as refeições do hospedeiro. Certifique-se de que o creme dental para a escovação dos dentes apresenta flúor na sua composição e verifique a sua concentração.

Crianças de até três: use um creme dental contendo nada mais do que 1.000 ppm (partes por milhão) de flúor.
Crianças de três a seis anos: 1.350-1.500 ppm.
Adultos: 1.450 ppm de flúor.

Quanto tempo deve durar a escovação dos dentes?

Mais importante que o tempo de duração da escovação dos dentes é a certeza de que todas as superfícies dos dentes e entre os dentes foram limpas. De nada importa uma escovação dos dentes demorada se ela não foi correta. Uma boa dica é dividir a boca em quatro partes. Dedicar 45 segundos de escovação dos dentes para cada quadrante.

Quantas vezes devo escovar os dentes por dia?

O ideal seria escovar os dentes após cada refeição.

A escova elétrica é melhor do que a escova manual?

Não há diferença na remoção de resíduos e placa bacteriana entre a escova elétrica e a manual. A escova elétrica pode ser indicada para pacientes com dificuldade motora no uso da escova manual. Os mesmos cuidados e formas de escovação dos dentes se aplicam para ambas as escovas.

De quanto em quanto tempo devo trocar a escova de dentes?

A escova de dentes deve ser substituída ao primeiro sinal desgaste (empenamento e separação das cerdas). Cerdas mal alinhadas apresentam menor superfície de contanto com os dentes, ocasionando uma escovação menos eficiente e levando maior esforço durante a escovação, o que pode provocar retrações na gengiva e desgaste do colo do dente. Também é muito importante a troca da escova de dente após uma gripe ou resfriado, uma vez que as cerdas podem acumular os germes que podem levar à reinfecção.

Como escovar os dentes

Escove os dentes logo após as refeições. Uma boa escovação deve ter uma duração de 3 a 4 minutos.
- Coloque a escova em um ângulo de 45 graus em relação à gengiva e escove delicadamente com um movimento pequeno e vibratório. Certifique-se de que a cerdas da escova penetram levemente entre o dente e a gengiva, limpando os resíduos que se encontram nessa região.
- Escove as superfícies internas, externas e a superfície de mastigação dos dentes.
- Use a ponta da escova para limpar o interior dos dentes da frente.
- Não se esqueça de escovar a língua, é onde ocorre grande acúmulo de bactérias que causam mal hálito.
- Use sempre movimentos suaves.