Confira nossa entrevista sobre implantes odontológicos na revista Plastica&Beleza

Veja nosso video explicativo 

O que é titânio?

Titânio é um metal forte, leve, cinza prateado, encontrado em rochas ígneas e depósitos geológicos. O titânio tem a capacidade de se ligar ao osso humano em um processo chamado ósseo integração.  Como não é rejeitado pelo corpo humano, é usado em inúmeros procedimentos dentários e médicos, como substituição dos quadris ou do joelho. Suas propriedades únicas fazem com que o titânio seja adequado para usos médicos. É muito forte em relação ao seu peso, pouco magnético ou compatível com o corpo humano.

Isso é importante, uma vez que elementos metálicos são encontrados em poucos lugares do corpo humano, e quase sempre como parte de outras moléculas, a exemplo do ferro, que se liga com o oxigênio na corrente sanguínea. Em todo o mundo, todos os anos, aproximadamente um milhão de pacientes de joelhos ou quadris artríticos ou danificados são tratados com a substituição por titânio. É grande a gama de ligas de titânio, o que permite aos designers de implante adaptar corretamente o material à aplicação desejada. Um implante de titânio com a liga correta não sofrerá corrosão no interior do corpo, como ocorreria com implantes de outros materiais.

Quando utilizar implantes de titânio?

O implante de titânio pode ser utilizado como raiz ou em cirurgias.

Raiz – um pilar de implante de titânio é introduzido no osso da mandíbula ou da maxila. Aguardado o tempo necessário para osseointegração, a superestrutura do dente é construída sobre o implante de titânio.

Maxila e crânio – A cirurgia de reparo de danos faciais com tecidos dos próprios pacientes nem sempre tem bons resultados. Implante de titânio ósseo integrado pode restaurar a capacidade de comer e de falar, e substituir as características faciais perdidas por doença ou acidentes. Implante de titânio ósseo integrado reúne a força e a biocompatibilidade necessárias para o tratamento de sucesso, de pacientes com grandes defeitos e condições problemáticas.

O implante de titânio pode substituir um dente ou um complemento inteiro de dentes, sendo uma ótima alternativa para pontes e dentaduras e facilitando a fala e a mastigação.

O que são implantes de titânio?

Os implantes de titânio são pilares de titânio fixados na mandíbula e cobertos com dentes individuais ou com dentadura completa. A tecnologia de implante de titânio foi desenvolvida na Europa há mais de 30 anos e tem índice de sucesso acima de 97%.

Quem pode utilizar implante de titânio?

Basicamente, todas as pessoas podem usar implante de titânio. Dentaduras convencionais ou próteses totais podem ser fixadas ao osso da mandíbula por implantes dentários que funcionam como raízes artificiais. No caso da substituição de dentes únicos ou do arco total de dentes com uma prótese removível, é possível usar prótese fixa com a colocação de implantes de titânio, proporcionando melhoria significativa na qualidade da mastigação dos alimentos.

Qual a durabilidade do implante de titânio e quais os cuidados necessários?

Os implantes de titânio são extremamente duráveis, ajudam a restaurar o sorriso e facilitam a mastigação, otimizando a qualidade de vida de pessoas que perderam um ou vários dentes, por doença ou lesão. Os implantes de titânio exigem manutenção como os dentes naturais, com escovação diária, uso de fio dental e visitas regulares ao dentista, inclusive com raios-X periódicos para uma mais completa avaliação da restauração.

Quais problemas podem surgir com a colocação dos implantes de titânio?

Problemas podem surgir com os implantes de titânio, alguns temporários, outros com dor intensa e desconforto, indicando até uma remoção do implante. Podem acontecer danos reversíveis nos tecidos relativos à colocação dos implantes dentários, causando inchaço e desconforto, mas que passa em poucos dias, sem necessidade de tratamento. Outro pequeno problema do implante de titânio são implantes soltos. Isso ocorre quando não há uma boa integração com o maxilar. A única solução desse problema é a retirada e reinstalação do implante de titânio. Os implantes de titânio precisam ser removidos se, na colação dos implantes, a cavidade sinusal for atingida, causando problemas de sinusite. Isso, às vezes, ocorre quando os implantes são colocados na maxila. Outro problema do implante de titânio é a peri-implantite, causada por uma infecção bacteriana no local da cirurgia.

Como garantir o melhor resultado dos implantes de titânio?

Pacientes possíveis para a colocação de implante de titânio devem ser avaliados por uma equipe especializada em implantes. A equipe deve contar com um periodontista, um implantodontista ou um cirurgião oral e de maxila facial, para implantação dos pilares de titânio no maxilar do paciente, além de um protesista para projetar e fazer os dentes de substituição ou a ponte permanente. Devem ser feitos raios-X da boca do paciente para verificar se o osso da mandíbula suportará bem os implantes. São necessários também modelos de boca. Após determinar o número, o tipo e a localização dos implantes de titânio, começa a fase cirúrgica do tratamento.

Atualmente, os implantes de titânio só precisam de um procedimento cirúrgico com anestesia local. Eventualmente, podem ser necessários dois procedimentos cirúrgicos. Se o paciente usar prótese antes da primeira cirurgia, deve – se esperar de sete a dez dias para que ela seja ajustada e preenchida com material macio, eliminando a pressão sobre os implantes de titânio. Os implantes dentários do maxilar inferior levam de seis semanas até seis meses para que ocorra a osseointegração completa.  Já os implantes dentários do maxilar superior demoram de seis semanas a nove meses. Esse tempo é determinado pelo tipo de implante e pela natureza do paciente. O protético iniciará a fabricação de pontes ou dentes individuais, colocados sobre os pilares de titânio, após a osseointegração dos implantes dentários.