O primeiro passo para determinar a necessidade de reconstrução de uma área bucal por meio de enxerto ósseo é a avaliação clínica e radiográfica do local. Só assim é possível saber o estágio em que se encontra a região alveolar e indicar o tipo e grau de intervenção a ser feita.

Essa avaliação leva em conta, principalmente, o volume ósseo existente em relação ao volume ósseo necessário para um implante dentário e o comprometimento estético e funcional que pode existir.

Indicação da cirurgia de reconstrução óssea:

  • Quando o volume ósseo é insuficiente para a realização de implantes dentários;
  • Quando o resultado estético, decorrente do enxerto, mostrar-se mais satisfatório;
  • Quando houver vantagens biomecânicas.

Os exames também apontam as possibilidades de tratamento para a reconstrução óssea. O tempo necessário para a incorporação do enxerto ósseo e implantação dentária, em casos de cirurgia de enxerto ósseo, é de cinco meses. Quando a espessura é inadequada, especialmente nas regiões anteriores, é possível fazer um enxerto para sobrecorreção do defeito. Quando a altura e a espessura gengival são inadequadas, há mais de uma possibilidade de procedimento corretivo, para um melhor resultado. Em alguns casos, dois ou mais procedimentos podem ser necessários.

A perda de volume ósseo na região bucal é causada por uma combinação de fatores, mas está diretamente relacionada à idade avançada. No Brasil, em que o envelhecimento da população é uma realidade, a saúde bucal é uma questão crônica e deve ser tratada de forma consciente e responsável.

» Enxerto Ósseo
» Perda óssea

Entre em contato conosco

Seu nome (obrigatório)

Seu email (obrigatório)

Telefone para contato

Tratamento de interesse